Shania Who?

Shania Twain é cantora, compositora, produtora e escritora canadense, e um dos grandes nomes da música country no mundo todo. Atualmente possui cinco álbuns de estrondoso sucesso.

Eis Shania

Olá Pessoal!Nessa tarde de dia dos namorados aqui o Brasil eu, em minhas pesquisas shanáticas, constatei que haviam sido publicadas mais fotos do Swiss Red Cross Ball 2009(eis algumas fotos ao lado) e eu ia postá-las aqui para vocês, porém quando acessei o Fã Clube Oficial me deparei com uma atualização, logo na página inicial, intitulada “Personal Message from Shania”. A princípio achei estranho, pensei que fosse algum erro por parte da administração do Fã Clube e tal, mas mesmo assim decidi conferir do que se tratava e se tratava de uma carta escrita pela própria Sha e publicada no Fã Clube para nós que somos fãs! Eu li por completo e a cada palavra pude perceber o quão Shania é humana e que ela não tem vergonha de mostrar isso. Ela não é como tantos artistas que se escondem atrás da fama e pensam que são deuses. Pude constatar também o quanto ela nos ama, o quanto ela se importa conosco e como, infelizmente, não são todos que podem ter acesso ao Fã Clube, decidi compartilhar com vocês as palavras desta diva que faz com que nossas vidas tenham sentido e que torna nossos dias mais alegres. O texto é grande, mas garanto que vale a pena ler do começo ao fim. Ah, no fim, depois do texto ainda tem mais uma surpresinha.

Texto: Personal Message from Shania
Official Fan Club – 12/06/2009
Por Shania Twain

Caros Amigos!

Estou tão animada por escrever a vocês pessoalmente de novo após tanto tempo.Primeiro quero pedir desculpas pela demora em lançar uma nova música. A música é a base da nossa relação, depois de tudo, e eu percebo que eu não estou muito bem com o fim do meu relacionamento! Mas a música tem uma mente própria, e é regida por um escritor com emoções e estado de espírito, e não por um tempo ou vontade. Eu desejo como uma louca que eu tivesse uma nova música desde que eu sonho de como seria divertido ver todos vocês novamente em turnê com novas músicas para cantar, mas como a maioria de vocês sabem, eu tenho me desviado disso ligeiramente ao longo desse último ano.As questões pessoais que tomaram lugar pouco mais de um ano atrás foram bem documentadas, e não há necessidade de entrar em mais detalhes aqui. Desde então, tenho sido inspirada por minha dor para escrever e utilizar da escrita como uma terapia através do sofrimento. Eu realmente não desejo a ninguém este como um meio de ficar inspirado, mas foi um período produtivo com muita emoção tentando encontrar algo em um meio externo. No entanto, não há como dizer quanto tempo vai levar para eu terminar efetivamente estas canções e gravá-las para que elas possam ir até vocês.Como tem havido muitas coisas para escrever sobre momentos difíceis na minha vida, a cura é um negócio sério e tem sido um forte vento para minhas velas, me deixando para baixo, às vezes. Como sabem, eu sou uma mãe e toda a minha energia vai para ter certeza de que meu homenzinho está saudável e feliz em todos os sentidos. Este é um trabalho a tempo integral, como qualquer mãe sabe, mas especialmente difícil quando você está lutando contra sua própria crise, ao mesmo tempo que tentava impedir que seu filho fosse afetado pelo seu próprio sofrimento.Uma vez quando eu estava tendo um momento triste ouvindo algumas músicas tristes e soluçando sobre o teclado do meu computador, Eja veio até mim por trás e me perguntou por que eu estava chorando. Ele não estava triste de início – só totalmente surpreso ao ver sua mãe chorar (ele tem sete anos e nunca me viu chorar antes), e não sabia o que fazer. Durante este período intenso, eu estava conseguindo esconder minha trizteza de Eja e só chorava quando eu estava sozinha, mas este foi um momento muito difícil para mim em que perdi o controle e me esgotei. Eu fui rápida em responder-lhe e disse a Eja que a música era muito poderosa e pode deixar as pessoas muito emocionais. Ela pode fazer com que você queira dançar, se sinta zangado, feliz ou triste e que aquela canção era triste e me fez chorar. Ele acreditou nisso, me abraçou e voltou a fazer o que ele estava fazendo. Ufa, foi difícil!A energia que me fez lidar com minha vida pessoal e de zelar para ser uma mãe responsável tem sido desafiadora, e ao mesmo tempo tenho colocado a energia que me resta, no final de cada dia em minhas composições, tem sido difícil colocar tudo isso em formato canção.Por favor, sejam pacientes, eu farei o meu melhor para continuar trabalhando em finalizar um álbum!Toda manhã eu coloco meu filho no ônibus escolar, alimento nossos dois cães Sony e Dolly, bebo o meu suco de laranja e me sento ao computador para escrever. Passo a maior parte do meu tempo trabalhando com as canções agora, faço triagem de pensamentos, expressões e conceitos. Muitas vezes surge sob a forma de poesia, notas de diário ou e-mails de amigos. Meus amigos são grandes ouvintes e são muito pacientes e generosos nisso. Muitas vezes eu recorro aos meus e-mails para ter idéias para canções. Quando eu escrevo em forma de carta, eu não aguento. Eu escrevi isso como veio sem considerar formato, tema, costumes, etc. Algumas de minhas melhores composições vieram para cá.Existe uma maneira de se fazer tudo certo, e é meu desejo que uma boa música acabará por sair disso. Digo “boa música”, porque eu não quero simplesmente jogar alguma coisa sem conteúdo para vocês, só para ter algo depressa. Eu quero que minha nova música seja algo que eu pessoalmente esteja satisfeita e orgulhosa de partilhar com vocês.Tenho amigos e familiares constantemente a minha volta me falando para eu me concentrar em minha música. “Seus fãs sentem sua falta. Querem novas músicas. Já faz muito tempo”. Eles estão todos morrendo por algo novo também, então eles são bastante inflexíveis sobre isso! Eu sei que vocês todos certamente merecem novas músicas e datas de tunês, não só pela demora, mas também por causa do ENORME apoio que vocês tem me dado durante todo esse tempo. Muitos blogs e e-mails tem aquecido meu coração, reforçado minha confiança, me dado coragem, e muitas vezes até me feito dar altas gargalhadas… de um bom jeito! Eu sei que não estou sozinha e percebo através do apoio de vocês que isso está sendo passado para o Eja e para mim, e para o nosso bem-estar. Obrigado!No outro dia eu comecei a escrever umas poucas páginas sobre a fome de uma criança. Algumas delas foram dolorosas de pensar, mas elas também me fizeram rir de coisas engraçadas. Refletindo sobre esse período de minha vida, eu sei como é realmente verdadeiro aprender algo bom com o mau. Para compreender que não se pode ter um sem o outro. O truque é dar o “bom”, pelo menos, como grande parte da sua energia contra o “mau” e não ficar mais centrado no “mau”. Eu decidi começar a escrever sobre outras fases da minha vida para ajudar a tirar o meu foco da atual fase que estou passando. Quando estou me sentindo para baixo, eu percebi que mudar o meu foco para escrever sobre outros períodos do meu PASSADO me ajudaria a sair da tristeza e dos novos capítulos da minha vida. Funciona.Vou assinar agora, mas estou ansiosa para a minha próxima carta/blog para vocês. Eu só queria falar para vocês em um resumo sobre o que está acontecendo comigo e com minha música, bem como deixar os meus agradecimentos por todo o apoio que me deram ao longo deste último ano e durante todos estes anos, e para assegurar-lhes que eu estou muito bem, de fato. Estou desfrutando do meu filho, amigos e família como eu não fazia em anos, e é ótimo. Tenho visto e experimentado coisas novas todos os dias, vivendo a vida com uma atitude diferente e mais otimista. Eu pulei de um avião a 10.000 pés, andei em cavalos espanhóis e árabes, viajei para lugares exóticos, eu fiz um mergulho no fundo do mar pela primeira vez! Eu sou chamada pelo estranho toda noite, leio mais livros, ouço a música favorita do Eja com ele, ALTO [ironicamente sua banda favorita é ACDC] e, basicamente, estou desfrutando a vida.

Até a próxima, meus amigos. Fiquem bem, e paz e felicidade para todos vocês.

Com amor,

Shania

Fonte: Casa Twain

Publicado por Diego Brambilla

COMENTÁRIOS