Shania Who?

Shania Twain é cantora, compositora, produtora e escritora canadense, e um dos grandes nomes da música country no mundo todo. Atualmente possui quatro álbuns de estrondoso sucesso.

Shania Twain revela detalhes sobre novo álbum

Shania Twain revela detalhes de seu novo álbum para a Rolling Stone

Reconhece a minha voz?” perguntou Shania Twain em um sofá de quarto de hotel em uma tarde gelada de Nova York. “Ainda parece eu?” Twain – que vendeu mais de 85 milhões de discos nos anos 90 e 2000 com sucessos country-pop como “You’re Still The One” e “That Don’t Impress Me Much” – discute sobre seu primeiro álbum em 15 anos.

“Eu sou uma cantora diferente agora”

Com lançamento na primavera, o álbum também marca suas primeiras gravações desde que foi diagnosticada com disfonia, um transtorno nas cordas vocais que causa rouquidão e dificuldade de falar. A questão manteve Twain fora do estúdio por anos levando-a a fazer terapia vocal. Ela finalmente encontrou um timbre reconhecível, mas mais profundo do que antes. “Eu sou uma cantora diferente agora”, diz ela. “Houve muitas discussões sobre isso, foi um dos obstáculos na minha vida que tive que aprender a conviver”.

Twain acredita que a doença veio do estresse – um deles foi seu divórcio com Robert “Mutt” Lange, finalizado em 2010. Lange, um veterano da música que construiu grandes álbuns de Def Leppard e Céline Dion, produziu e co-escreveu o material de Twain depois de 1993, incluindo “Come On Over” de 1997, que se mantém como o álbum country mais vendido de todos os tempos. A parceria terminou em 2008 quando Twain descobriu que Lange havia se apaixonado por sua amiga de longa data, Marie-Anne Thiébaud. A história se tornou uma saga dos tabloides em 2010 depois que Twain revelou seu noivado com o ex marido de Thiébaud, numa troca de casais com sua amiga. “Eu aprendi muito sobre mim mesma,” ela diz. “É assustador quando se aprende o quão vulnerável você pode ser.

Eu disse a qualquer um que se envolveu musicalmente para esquecer minhas outras gravações

Ela conta essa história em canções como “Who’s Gonna Be Your Girl?” – uma balada triste que reflete o fim de seu casamento. “É sobre se sentir desapreciada e saber que você é a segunda opção,” ela diz. “Ter de viver com alguém que tem prioridades diferentes e aceitar que você não é a coisa mais importante na vida daquela pessoa.” Outra canção, “Swinging With My Eyes Closed” é sobre lutar contra a dor. “A lutadora dentro de mim escreveu essa canção,” diz ela. “Eu estava pensando em um boxeador, ou um bebê saindo com os olhos fechados e os punhos fechados. Eles não podem sequer ver ainda e estão balançando com os olhos fechados.

We Got Something They Don’t” inicialmente soa como a comemoração de sua felicidade com Frederic, mas ela diz que, na verdade, foi inspirada por um jogo de beisebol. “Eu estava doente, em um quarto de hotel e tinha um jogo da Major League Baseball logo abaixo do hotel,” conta ela. “Eu estava chateada por não poder ir lá e apreciar o jogo, então eu escrevi esta canção sobre a equipe vencedora e o que eu gostaria de sentir, e eu entrei no espírito do jogo. Trata-se de se sentir como um campeão.

O tom de muitas das músicas mudou dramaticamente durante a longa jornada do álbum até a conclusão. “A maioria delas começou com muito melancolia e muito mais obscuras”, diz ela. “Swinging With My Eyes Closed” era totalmente triste no início. E, de repente, a luz se acendeu e houve luz no meio da escuridão. Há várias músicas que têm esse contraste que talvez sejam bem sutis para o ouvinte até mesmo perceber.”

“[Compôr] me ajudou a entender muitas coisas emocionalmente”

Enquanto os anos se passaram sem álbum novo de Twain, a pressão de fazer algo verdadeiramente especial foi subindo aos poucos. A pressão cresceu quanto Twain decidiu compôr todas as músicas sozinha. “Precisava ser realmente puro, minha própria história com minha própria jornada emocional”, diz ela. “Eu estava sozinha e, de repente, não queria me esquivar disso. Isso não é algo colaborativo; é algo muito pessoal.

Para Twain, compôr foi uma dificuldade nos anos que seguiram “Up!” de 2002, um duplo LP que falhou frente as expectativas deixadas por “Come On Over”. Ela focou mais em cuidar de seu filho de 15 anos Eja, em sua casa na Suíça. “Eu desejei como louca que tivesse músicas novas agora,” escreveu ela aos fãs em 2009. “Está sendo muito difícil colocar [minha escrita] toda em formato de música.” Ela decidiu construir sua composição depois do lançamento de seu show de retorno em Las Vegas, “Shania: Still The One”, em 2012, o qual foi seguido de uma bem-sucedida turnê em 2015.

Quase parece uma outra vida.

Twain criou as canções no GarageBand antes de levá-las aos produtores, que incluem Jake Gosling (Ed Sheeran, Lady Gaga) e Ron Aniello, que produziu os dois últimos álbuns de Bruce Springsteen. “Eu disse a qualquer um que se envolveu musicalmente para esquecer minhas outras gravações,” diz ela. “Eu não queria que tivesse relação com as produções do Mutt. Eu queria uma abordagem mais orgânica.” O resultado é menos pop do que seus hits dos anos 90. “Eu estava refletindo na escuridão,” conta ela. O álbum ainda não tem título, mas ela planeja lançar um single em Março e o álbum em Maio.

Twain está ciente de que está retornando a um panorama diferente de música country – um que foi pego pelos instintos pop – e uma indústria que não banca mais vendas de CD. “Passou muito tempo,” diz ela. “Quase parece uma outra vida.” Discutindo sobre o streaming das músicas, ela acrescenta, “Eu já estou adaptada enquanto ouvinte. A coisa mais divertida é que mais pessoas ouvem suas músicas.

Twain não está pensando em voltar à estrada tão cedo depois de sua turnê, exceto por uma performance no Stagecoach Festival em 29 abril. Em vez disso, ela quer começar outro álbum; ela considera a composição uma “terapia”. “Me ajudou a entender muitas coisas emocionalmente,” acrescente. “É como quando se para de chorar. Quando você terminou, está terminado e aí você segue em frente.

Fonte: Rolling Stone

Publicado por Diego Brambilla

COMENTÁRIOS