Shania Who?

Shania Twain é cantora, compositora, produtora, atriz e escritora canadense, e um dos grandes nomes da música country no mundo todo. Atualmente possui cinco álbuns de estúdio que, juntos, ultrapassam 100 milhões de cópias vendidas.

Shania Twain ganha matéria da V Magazine

A quase um mês do lançamento de seu novo álbum, a cantora Shania Twain ganhou destaque na edição de 31 de agosto da revista V Magazine com uma entrevista e uma nova foto do ensaio com Mert & Marcus.

Confira abaixo a tradução da matéria:

Eu realmente me beneficiei de possuir esse sofrimento e dizer a mim mesma, ‘nunca mais vou confiar, nunca mais vou amar, nunca mais vou me casar novamente’. E eu realmente quis dizer isso naquele momento“, disse Shania Twain.

Eu acho que quando você é capaz de levar isso à sua realidade, então você só evoluirá através disso. Eu nunca pediria desculpas por ter pena de mim mesma – às vezes você precisa.

Foi assim que Twain começou a refazer seu mundo depois que seu marido e parceiro criativo por 14 anos, o produtor Robert “Mutt” Lange, teve um caso com sua melhor amiga Marie-Anne Thiébaud. Isso segurou Twain em 2008 e dominou sua narrativa na última década, marcada por essa pequena e legal troca: Twain se apaixonou pelo ex-marido de Marie-Anne, Frédéric Thiébaud em 2011. Embora ela não deixe essa experiência defini-la, Twain está inabalável em compartilhar sua luta, seja em sua autobiografia de 2011, “From This Moment On“, ou nas músicas de “Now“, seu primeiro álbum desde 2002.

Certamente não é difícil ler as entrelinhas, Em “Poor Me“, ela canta, “Eu preferia nunca ter visto, o segredo em seus olhos, pobre mim, ele nunca me disse quanto tempo, eu vivi na escuridão.” Mas Twain é cuidadosa ao contrariar cada nota emotiva no piano com suas confissões triunfantes –  desde o leve country reggae de “Swinging With My Eyes Closed”,” até “Life’s About to Get Good” e a enérgica “You Can’t Buy Love“.

Sem dúvida, é uma maravilha que essa gravação tenha ocorrido. Em 2004, Twain fez uma pausa dos holofotes, ostensivamente para se dedicar a criar seu filho Eja. Naquele momento, contudo, Twain já estava sofrendo de uma fadiga crônica trazida pela doença de Lyme. Nos anos intermediários, a doença atrofiou suas cordas vocais, mas ela nunca deixou de escrever.

“Eu estava de luto sobre cantar e senti falta disso por muitos anos, mas também comecei a aceitar que talvez nunca mais voltasse a acontecer e tive que me apegar ao que eu podia fazer, que era compôr”.

Mais tarde, ela começou a trabalhar os danos nos nervos que estavam restringindo suas cordas vocais. Isso estimulou a cantora a cair na estrada em 2015 para uma extensa turnê norte-americana, sua primeira em 11 anos. Twain a divulgou como sua última turnê, mas sua recuperação rapidamente avançada a surpreendeu e ela decidiu fazer um quinto álbum.

Muito da vida de Twain foi caracterizada por superando adversidades para alcançar o sucesso. Nascida em Ontário, no Canadá, Twain cresceu em um lar onde a comida e o dinheiro eram quase sempre escassos. Sua mãe lutava contra a depressão e o temperamento de seu padrasto era frequentemente, violento. Twain perdeu os pais em um acidente de carro quanto tinha 21 anos, tornando-se uma mãe para seus irmãos mais novos. Apesar disso, Twain conseguir atingir uma marca indelével na música. Ela foi uma das primeiras a desfocar as linhas entre country e o pop, abrindo um caminho para outros como Taylor Swift e Kelsea Ballerini. Ela irritou os humores com sua barriga à mostra, chegando 90 milhões de álbuns no processo. “Eu não percebi que uma barriga à mostra seria tão tabu na indústria da música country“, lembra ela.

O look favorito de Twain – o corset, a cartola, a bota alta, a camisa branca, vem de um de seus sucessos decisivos, “Man! I Feel Like a Woman!“. Ela explica: “É uma boa declaração de uma mulher forte“. Lembrada também que na capa de “Now“, Twain está vestida com estampa de leopardo, uma referência ao grande hit de 1997 “That Don’t Impress Me Much“, a cantora, agora com 52 anos, ri “Há algumas coisas que eu não quero superar“.

Fonte: V Magazine

Publicado por Diego Brambilla

COMENTÁRIOS