Shania Who?

Shania Twain é cantora, compositora, produtora e escritora canadense, e um dos grandes nomes da música country no mundo todo. Atualmente possui cinco álbuns de estrondoso sucesso.

Rolling Stone nos guia pelo novo álbum de Shania Twain

Há apenas alguns poucos dias do lançamento do mais novo álbum de Shania Twain, a revista americana Rolling Stone decidiu fazer um guia faixa a faixa sobre o novo álbum.

Now” marca o primeiro álbum da cantora em 15 anos, após ter superado inúmeros problemas pessoais de voz. Além disso, esse é seu primeiro trabalho sem Mutt Lange, produtor responsável pelos seus trabalhos anteriores.

Segundo a publicação, “Now” é um álbum “sobre a reconstrução de uma carreira e de um coração partido.” A mistura de gêneros que deixou Shania famosa, segue também neste álbum, com o crédito da produção sendo compartilhado “com um punhado de veteranos dos mundos rock e pop”.

Confira abaixo a descrição música a música do novo álbum, feitas pela revista:

1. “Swingin’ With My Eyes Closed”

Em um aceno para o passado de Twain, “Now” começa com uma batida curta e pisoteante do mesmo estilo que “Any Man of Mine”. Então, as guitarras elétricas desaparecem e os tambores começam a chocar, levando “Swingin ‘With My Eyes Closed” ao pop tropical.

2. “Home Now”

Se “Swingin ‘With My Eyes Closed” se escora no pop de Twain, “Home Now” brilha uma luz sobre as raízes do country, colocando banjo e violino em um riff monstruoso que ecoa durante toda a música.

3. “Light of My Life”

Batidas de bateria e melodias de teclas menores empurram esta música de amor temperamental para a frente. Entregue por um admirador secreto a uma paixão desconhecida, a música é realmente um pouco assustadora, com Twain prometendo salvar-se para um homem que não percebe que ela existe. No entanto, o humor brilha durante o coro, onde Twain entrega uma de seus refrões mais fortes das últimas duas décadas.

4. “Poor Me”

Os corações partidos não se corrigem facilmente. Quase uma década depois de se separar de seu ex-marido e ex-produtor, Mutt Lange, Twain abre o divórcio que a deixou desesperada e sem raízes. “Eu queria que ele nunca tivesse a conhecido”, ela canta francamente. Pelo refrão da música, no entanto, ela decidiu seguir em frente, entregando um dos trocadilhos mais fortes do álbum – “me dê outra dose” – pelo caminho.

5. “Who’s Gonna Be Your Girl”

Exuberante e adorável, “Who’s Gonna Be Your Girl” começa com guitarra e suaves cordas, antes de abrir caminho para um coro encharcado de harmonia. O verdadeiro ladrão de cena, no entanto, são os vocais de fundo, dignos de Mutt Lange, que poderiam ter sido usados em “Adrenaline” de Def Leppard.

6. “More Fun”

Como um número de Chicago atualizado para o rádio pop mainstream, “More Fun” mistura o atrevimento e o swing do piano com a batida dance. “O tempo de nossas vidas está aqui”, Twain insiste durante o segundo verso, antes que outro coro venha a entrar em cena.

7. “I’m Alright”

“Ninguém se desfaz do jeito que acontece comigo quando se trata de você”, admite Twain, examinando os destroços deixados por um relacionamento falho. Enquanto as guitarras acústicas e a bateria formam um pesado som ao fundo, ela abre caminho para a resiliência, atingindo seu pico durante palmas e o trecho acapela.

8. “Let’s Kiss and Make Up”

Como “Swingin ‘With My Eyes Closed”, “Let’s Kiss and Make Up” dá uma reforma exótica e praiana ao country-pop de Twain, com notas de mariachi pontuando cada coro e um sulco digno de reggae correndo sob os versos.

9. “Where Do You Think You’re Going”

Twain entrega um vocal poderoso nesta balada ao piano, que se move de uma introdução crua e bruta – durante a qual você pode ouvir o banco do piano rangendo – em um coro de orquestra, digno de uma trilha sonora de filme.

10. “Roll Me on the River”

Com tambores tribais dignos de O Rei Leão e vocais de fundo empilhados, acumulados. Em “Roll Me On The River” Twain encontra o meio termo sob a alma, o evangelho e o R&B global.

11. “We Got Something They Don’t”

Quase 20 anos depois de “You’re Still The One”, Twain e o co-produtor Jacquire King revisitam o “nós contra o mundo”, estabelecendo “We Got Something They Don’t” para um pano de fundo com percussão estrondosa e a melhor linha de baixo do álbum. Há até um “hoo” digno de Michael Jackson durante os 30 segundos finais – uma saudação de um guincho dos noventa para outro.

12. “Because of You”

Twain deixa seu passado desgarrado e canta para seu atual parceiro, Frédéric Thiébaud. “Por causa de você, eu sou eu”, indo direto ao refrão da música, entregue com a ajuda de uma guitarra acústica e bateria leve.

13. “You Can’t Buy Love”

Palmas e uma progressão de acordes destacam esta saudação ensolarada a todos aqueles que perseveram diante de obstáculos. A música mais tarde se dirige para o território do grupo das garotas, graças a harmonias multi-rastreadas que engrossam a melodia principal de Twain.

14. “Life’s About to Get Good”

Com o pulso eletro-pop e os ganchos do campo de arena, o primeiro single de “Now” constrói uma ponte entre o presente e o passado de Twain. É também o seu primeiro hit Top 40 em uma dúzia de anos. A vida está prestes a ficar boa, na verdade.

15. “Soldier”

Outro número de piano pesado, “Soldier” encontra seu narrador cantando para um soldado ausente que passou muito tempo longe de casa. Twain dá-lhe o tratamento poderoso de balada total, junto a mistura de cordas e drama de Hollywood.

16. “All in All”

Now” é outra reflexão sobre as reviravoltas da vida, cantada por uma especialista do country com conhecimento de sobra e melodias para explorar. “As coisas que eu sempre pensei que eram estranhas não são tão estranhas”, ela canta simplesmente, ao mesmo tempo em que as notas borbulham e um riff de guitarra inspirado dos anos oitenta tocam ao fundo.

Robert Crawford
ROLLING STONE


Publicado por Diego Brambilla

COMENTÁRIOS