Saiba onde assistir ao AMAs 2019
24 nov 2019
notícia postada por Diego Brambilla

O AMAs acontecerá nesse domingo (24) e contará com a presença de Shania Twain, que, após 16 anos afastada das premiações, volta à cerimônia para apresentar seus grandes hits em uma apresentação que tem tudo para ser histórica.

A premiação será transmitida ao vivo do Microsoft Theater em Los Angeles pela ABC. No Brasil, a transmissão fica por conta do canal TNT e começará às 22 horas (horário de Brasília).

Saiba onde assistir ao canal abaixo:

  • NET: 151
  • NET HD: 651
  • VIVO TV HD: 648
  • TVN: 33
  • TVN HD: 433
  • TV ALPHAVILLE HD: 151
  • CABO: 300
  • TELECOM HD: 820
  • SKY: 108
  • SKY HD: 508
  • CLARO TV: 151
  • CLARO TV HD: 651
  • VIVO TV HD: 100
  • OI TV: 48
  • OI TV HD: 548
  • ALGAR TV: 556
  • ALGAR TV HD: 956

Para quem não tem o canal por nenhum dos serviços acima, a transmissão também pode ser assistida online, clicando aqui. Além disso, nós faremos a cobertura completa do evento em nossas redes sociais:

Facebook | Instagram | Twitter

Shania Twain fala sobre o AMAs, Taylor Swift e sua nova residência
21 nov 2019

Em entrevista recente ao site USA Today, a cantora Shania Twain falou sobre sua performance na premiação do American Music Awards no próximo domingo (24), defendeu Taylor Swift no problema com a Big Machine e comentou sobre sua nova residência. Confira a tradução da matéria abaixo:

Espero abraçar Post Malone – isso seria realmente ótimo“, diz Twain sobre o cantor / rapper de “Sunflower”, que lidera os premiados deste ano com sete indicações. “Apenas um abraço rápido e ‘parabéns’. Eu o amo e sou um grande fã há muito tempo.

Da mesma forma, muitas pessoas estarão se divertindo quando Twain subir ao palco nos AMAs de domingo, transmitindo ao vivo a partir do Microsoft Theatre de Los Angeles na ABC (20:00 EST / PST). A ícone do pop country está programada para apresentar uma mistura de suas músicas mais conhecidas, tendo atravessado o Top 40 no final dos anos 90 com sucessos como “You’re Still the One“, “From This Moment On” e “That Don’t Impress Me Much“.

A aparição de Twain no AMAs mostra seu retorno a Las Vegas com “Let’s Go!“, que começa no Zappos Theatre no Planet Hollywood Resort & Casino em 6 de dezembro. A residência de 23 datas é a segunda passagem da cantora em Vegas após “Shania: Still the One”, que terminou em 2014.

Os novos shows são parecidos com uma “festa gigante“, diz ela. “É um show muito interativo. Os efeitos são incríveis, há muitas mudanças de figurino – estou me divertindo muito com a moda“.

Twain, 54, conversa com o USA TODAY sobre suas próximas apresentações e compartilha seus pensamentos sobre a recente batalha legal de Taylor Swift e a falta de mulheres nas rádios.

Pergunta: O que você pode nos dizer sobre o seu medley de AMAs?

Shania Twain: Serão oito músicas no total, de cima para baixo. Estou começando com um mashup das minhas músicas favoritas que não são minhas, e que levarão a “You’re Still The One”. Eu vou fazer essa seção inteira sozinha, só eu, meu violão e um microfone. Então eu vou entrar em alguns dos meus hits que todo mundo conhece e pode cantar junto. Sou fã de clássicos: esses são os momentos que nos unem e nunca me aborreço disso.

P: Quem mais você está animado para conhecer ou ver no show?

Twain: Espero poder dizer oi para Taylor (Swift) e dar um abraço em Lizzo também. Existem muitos artistas maravilhosos agora, estou realmente amando música neste momento. Tornou-se mais diversificado do que já vi há muito tempo, e parece que há mais liberdade de expressão. Estou me sentindo muito energizada pelo talento ao meu redor.

P: Você é fã de Billie Eilish? Ela concorre a seis AMAs e também está se apresentando.

Twain: Ah, sim, que grande talento. Ela é tão jovem, e ela e seu irmão (compositor / produtor Finneas O’Connell) são uma equipe incrível. Eles me lembram The Carpenters, em termos da sintonia entre irmão e irmã (Karen e Richard Carpenter). Há quase uma telepatia que ninguém pode explicar em como essa música se desenvolve entre irmãos, e eles devem estar experimentando isso até certo ponto. É tão único, e ela tem um ótimo estilo.

P: Taylor Swift disse na quinta-feira passada que sua antiga gravadora, Big Machine Label Group, a impedia de realizar seus sucessos anteriores nos AMAs, embora ela tenha recebido permissão desde então. O que você achou da disputa?

Twain: Eu não sei muito sobre os detalhes disso, mas sou uma grande defensora de Taylor. Eu acho que ela é incrivelmente brilhante. Eu não tive a chance de conversar com ela sobre isso e realmente não sei de onde todos vêm, mas eu sempre apoiarei o artista e seu acesso à sua própria música. Parece um pouco ridículo não ter isso.

P: O CMA Awards da semana passada celebrou as mulheres na música country. Quais são algumas das suas artistas femininas favoritas no gênero agora?

Twain: Eu amo Little Big Town, acho que eles são incrivelmente talentosos. Há muitos talentos femininos por aí, e eles têm sido mais fortes sobre a resistência no rádio para incluí-los de forma mais igual. Espero que isso comece a mudar, porque há muitas artistas femininas com músicas fortes que pertencem ao Top 40 das rádios country que simplesmente não estão lá.

É muito antiquado também. Não ouço mais Reba (McEntire) no rádio; Não ouço mais Patty Loveless no rádio. Não ouço Shania Twain no rádio! Então, isso também precisa mudar. Felizmente, com a tecnologia, temos outros meios de divulgar nossa música e o rádio não é o fim – tudo é o sucesso de alguém hoje. Mas é muito frustrante e é um desserviço não apenas ao artista, mas ao público, que eles não podem ligar o rádio e ouvir todas as melhores músicas que estão sendo feitas no momento.

P: “Let’s Go!” começa em apenas algumas semanas. Por que agora pareceu o momento certo para voltar a Vegas?

Twain: Eu fiz um pouco de atuação e duas turnês internacionais desde (2014), então eu sinto que estou pronta para me acalmar um pouco novamente. Meu filho tem 18 anos agora, então eu sinto que posso mergulhar mais em brincar com meus cavalos e meus cães e desfrutar de um ninho em Las Vegas. A Strip é, é claro, divertida e louca, mas existem algumas pequenas comunidades lindas e tranquilas logo depois da Strip. Então o contraste é perfeito para mim: eu faço meus shows à noite e depois volto para minha pequena fazenda.

P: Você jogou bastante durante sua última residência?

Twain: (risos.) Gosto de ver outras pessoas jogarem, é muito divertido. Mas gosto mais do entretenimento: adoro hóquei, rodeio, luta livre e outros shows. Eu vi “Enigma” de Lady Gaga, que foi maravilhoso, e eu vi Madonna na outra noite, o que foi muito legal.

FONTE: USA Today

Vale lembrar que, para assistir ao American Music Awards que acontece no Microsoft Theatre em Los Angeles no domingo, 24 de novembro. O evento será transmitido pela emissora americana ABC. No Brasil, a transmissão ficará por conta do canal TNT e deve iniciar a partir das 22 horas (horário de Brasília).

Shania Twain anuncia que está trabalhando em um novo álbum
14 nov 2019

Falta menos de um mês para o início da residência “Let’s Go!” no Zappos Theater em Las Vegas e Shania Twain já confirmou que está trabalhando em novas músicas. A cantora também comentou sobre a produção do show e sobre sua interação com a cidade de Las Vegas. Tudo isso em uma entrevista ao site Luxury Las Vegas, publicada ontem.

Confira a tradução completa da matéria:

Shania Twain não está usando o poder de seus cavalos em sua próxima produção no Zappos Theatre. Mas a estrela country promete muita potência.

Não vou usar cavalos, mas terei fãs no palco”, diz Twain enquanto se prepara para sua residência “Let’s Go”. “Será uma espécie de show em um estádio, com elementos épicos. É um show muito explosivo.”

Já se foram os momentos marcantes de sua residência anterior The Collosseum at Caesars Palace, onde Twain ficou cara a cara com seu parceiro equino em “Still The One” e na cena da fogueira em que os membros da plateia sentavam-se sobre pedras falsos.

Terá muitas luzes, gráficos e uma vibração de festa”, diz Twain. “Existem muitos elementos que você nunca viu naquele lugar antes.”

Twain escolheu o Planet Hollywood especificamente como um local para se soltar. Ela foi vista no local durante o “Just a Girl” de Gwen Stefani nas semanas que antecederam sua série “Let’s Go!”, que começa em 6 de dezembro e tem 23 shows até junho.

Em abril, Twain sugeriu amplamente uma residência no Zappos Theatre durante o anual “Power of Love Gala” do Keep Memory Alive, com o residente e a amigo próximo Lionel Richie ao seu lado. Ela é fã frequente das produções da Strip, participando do show final de Celine Dion no Colloseum em junho e também participando do show de Wayne Newton no Cleopatra’s Barge. Mas o Zappos, onde Britney Spears, Pitbull, Backstreet Boys, Jennifer Lopez e Stefani fizeram produções para se dançar, foi escolhido a dedo.

Eu vi muitos shows lá ao longo dos anos e achei que seria realmente divertido como um salão interativa para mim”, diz Twain. “Depois de estar na estrada por um tempo, eu só queria estar naquela atmosfera. Realmente me atrai como fã, como visitante de shows, e eu sei como é apreciar meu champanhe e realmente me divertir.”

Twain entrou em cena em suas performances no Colloseum, vestindo uma roupa reluzente e subindo ao palco em uma motocicleta.

Eu posso ser um pouco incontrolável, mas também sou muito divertida”, diz ela.

Twain certamente possui mérito artístico e comercial, e também uma extensa corrida na Strip no Caesars, onde realizou 105 shows de dezembro de 2012 a dezembro de 2014. Seu currículo de gravação está repleto de conquistas, incluindo cinco prêmios Grammy e vendas de álbuns nos EUA, alcançando 34,5 milhões. “Any Man Of Mine”, “That Don’t Impress Me Much”, “You’re Still The One” e “Man! I Feel Like A Woman!” são verdadeiros clássicos da cultura da música country. Seu álbum de 2017, “Now” estreou em primeiro lugar nas paradas da Billboard, e a levou a sua turnê mundial, esgotada.

Ao longo desse caminho, Twain enfrentou um divórcio confuso do marido e ex-produtor Mutt Lange em 2008. Ela superou a disfonia vocal, uma paralisia dos músculos vocais que dificultava sua fala.

Richie ajudou a tirar Twain de suas dificuldades vocais regravando “Endless Love” como um dueto com a estrela country em 2012, em consonância com seu retorno aos palcos no Caesars Palace.

Twain apresentou Richie no palco do “Power of Love Gala”, em março, e disse que a ajudou a se recuperar da perca de sua voz, ao convidá-la a cantar a nova versão de “Endless Love”.

Ela entrou na sala e disse: ‘Não sei se posso fazer isso’”, disse Richie do palco. Ele se lembrou de dizer a Twain: “Temos algo em comum. Nós dois estamos morrendo de medo porque nunca fizemos isso antes. Vamos tentar e ver como estamos errados sobre nós mesmos.

Através de toda a conversa sobre produção avançada em seu show ao vivo, Twain continua sendo uma compositora orgulhosa. Ela está escrevendo coisas novas enquanto o Zappos se aproxima.

Durante todo o verão, concentrei-me em ser criativa, por isso estive trabalhando no show, na produção do show, nos elementos criativos e estou escrevendo um álbum totalmente novo.

Twain é capaz de passar rapidamente de um pensamento criativo para uma peça musical gravada.

O tempo sozinha é importante para mim. Então, eu estarei na minha casa, onde há uma janela e posso ver o lago, e saio naquele lago todas as noites, geralmente para o pôr do sol”, diz ela. “Isso é inspirador. Eu tenho um estúdio em casa e somos apenas eu e meu violão com um microfone no Pro Tools (estação de trabalho de áudio), e isso é tudo o que preciso. É fácil gravar atualmente.

Twain tenta ver todos os shows e chega aos restaurantes sofisticados de Las Vegas – o Bavette no Park MGM e Nobu são dois dos seus favoritos. “A cidade é tão excelente quando se trata de comida, por isso vou regularmente e também vou a shows”, diz ela. “Mal posso esperar para ver ‘Ka’ (no MGM Grand), não vejo ‘O’ (no Bellagio) há algum tempo. Eu amo Golden Knights também. Estou empolgado com a equipe e a T-Mobile Arena é simplesmente maravilhosa.”

Eu amo muito Las Vegas. Dois meses não são suficientes para mim, porque há muito o que fazer.

Twain também gosta de atividades ao ar livre em Las Vegas. “Adoro sair no deserto, andar a cavalo e caminhar”, diz ela. “Adoro fugir, amo o deserto e amo os arredores da cidade.

Em sua residência anterior no Caesars Palace, Twain promoveu sua instituição de caridade Shania Kids Can e também atuou como Grand Marshal do Great Santa Run do Opportunity Village, no centro de Las Vegas.

Sinto que já estou estabelecida como parte da comunidade e fiz essa iniciação na cidade”, diz ela. “Agora, é realmente tudo sobre dar um show fantástico que eu sei que o salão merece e que meus fãs vão gostar. Esse é o meu foco agora. Os cavalos podem não estar no palco, mas ainda é hora de montar.”

FONTE: LUXURY LAS VEGAS

Shania Twain é escalada para se apresentar ao vivo no AMAs 2019
12 nov 2019

Dezesseis anos se passaram desde que Shania Twain subiu ao palco de uma premiação para cantar. Desde 2003, Twain só aparece nas premiações quando é indicada ou quando apresenta algum prêmio a algum outro artista.

Este ano, a cantora, que lutou contra uma disfonia causada pela Doença de Lyme, foi escalada para apresentar seus maiores sucessos no palco do American Music Awards, no Microsoft Theatre em Los Angeles no domingo, 24 de novembro. O evento será transmitido pela emissora americana ABC. No Brasil, a transmissão ficará por conta do canal TNT e deve iniciar a partir das 22 horas (horário de Brasília).

Shania já passou pelo palco do AMAs por cinco vezes. A primeira foi em 1996, quando ganhou o troféu de “Novo Artista Country Favorito” e se apresentou com “(If You’re Not In It For Love) I’m Outta Here!

O nome da cantora apareceu na premiação nos anos de 1997, 1999 quando recebeu os prêmios de “Artista Country Feminina Favorita”, e em 2000 onde recebeu mais o título de “Artista Pop/Rock Feminina Favorita”.

Em 2003, Shania retornou ao palco do evento para o que seria sua última apresentação na premiação até hoje. Com um figurino um tanto ousado, a cantora performou dois singles (“I’m Gonna Getcha Good!” e “Up!”) de seu álbum recente, “Up!” lançado um ano antes.

A apresentação de Shania no American Music Awards deste ano, faz parte da divulgação da nova residência “Let’s Go!”, que inicia no dia 06 de dezembro no Zappos Theater em Las Vegas. Conforme já foi divulgado em nossas redes sociais, os ensaios para o show já começaram e os ingressos continuam à venda.

Na próxima quarta-feira (20), a cantora deve aparecer ainda no programa “Live with Kelly And Ryan” do canal ABC, onde talvez dê alguma pista sobre como será sua apresentação.

Há 20 anos “Come On Over” atingia o topo das paradas britânicas
04 set 2019

Era 04 de novembro de 1997. A cantora country Shania Twain, que já havia chacoalhado Nashville em anos anteriores, lança seu terceiro álbum. Mal sabia ela que este projeto, estaria prestes a dominar as paradas, se tornando o álbum mais vendido da história da música country, o álbum de estúdio mais vendido por uma artista feminina e o responsável por arremessá-la de vez ao status de superestrela mundial.

Mesmo sendo um recorde de vendas já em sua primeira semana, “Come On Over” demorou um pouco mais para impressionar o público internacional, que, ao contrário do público norte-americano, foram menos atraídos pela música country. Pensando nisso, Shania e seu então marido e produtor Robert Lange trabalharam em uma nova versão, revisada, para um público internacional diferente do americano.

E deu certo! Dois anos foram suficientes para levar a artista canadense ao topo das paradas em países do outro lado do Atlântico.

Rob Copsey foi o responsável por nos trazer de volta essa nostalgia. Confira abaixo a matéria do site Official Charts que relembra o sucesso estrondoso que o álbum teve, ao alcançar o Reino Unido, há exatos 20 anos atrás.

O álbum “Come On Over” de Shania Twain provou o velho ditado de que ir devagar e sempre realmente pode garantir uma vitória. Depois de estrear em 15º lugar na parada de álbuns oficiais do Reino Unido em março de 1998, o disco finalmente alcançou o número 1 74 semanas depois, esta semana em 1999.

O Reino Unido demorou a aquecer com o som de Shania – a música country não tinha um grande público e olhando o Top 40 da época mostra que pouca coisa era comparável ao seu som. Por outro lado, Shania era uma estrela mundial nos EUA. Na época, seu álbum de 1995, “The Woman In Me”, era o álbum de música country mais vendido nos Estados Unidos. O álbum não chegou às paradas no Reino Unido até 2000, muito depois do lançamento de “Come On Over”.

Tal foi a aversão do Reino Unido à música country que “Come On Over” foi remixado para dar uma sensação pop e mundial. Todas as 16 músicas da lista de faixas com muita exclamação permaneceram, mas novas capas foram feitas e apenas uma música foi mantida em sua forma original, o violino country de “Rock This Country!” provando ser sublime para se mexer. Como no álbum original, Shania e seu então marido Robert Lange trabalharam apenas na versão revisada para um público internacional.

Eles certamente tiveram sucesso em sua missão. O resultado das novas mixagens enviou as vendas do álbum e seus singles a números estratosféricos. Uma versão reformulada de “That Don’t Impress Me Much” chegou ao número 3, e “Man! I Feel Like A Woman!” conseguiu o mesmo. O single final do álbum, “Don’t Be Stupid (You Know I Love You)”, levou ao máximo a mistura country misturado com dance do álbum, tanto que a edição dançe lançada como single não aparece no álbum – ou mesmo hoje em plataformas de streaming.

No total, “Come On Over” acumulou 3,4 milhões em vendas (físicas e downloads) no Reino Unido, tornando-o o 15º álbum mais vendido do país. Sua maior semana de vendas foi a penúltima semana de 1999, quando vendeu 278.000 cópias em sete dias. Internacionalmente, a coleção já vendeu mais de 40 milhões, incluindo 20 milhões nos EUA.

Come On Over” ainda está se mostrando popular na era do streaming: desde que os registros começaram em 2014, “Come On Over” registrou 84 milhões de execuções em todas as suas faixas no Reino Unido. A música mais popular do álbum é “Man! I Feel Like A Woman!”, com 22 milhões de reproduções. Isso não será uma novidade surpreendente para a maioria; sua introdução “Let’s go girls!”, ainda hoje é frequentemente referenciada. Enquanto isso, a faixa mais popular do álbum é a faixa-título, lançada como décimo single do álbum (de doze!) nos Estados Unidos.

Fonte: Official Charts

Shania Twain será eleita a Mulher do Ano do Nevada Ballet Theatre
29 ago 2019

Prestes a iniciar sua segunda residência em Las Vegas este ano, Shania Twain será homenageada Mulher do Ano no Nevada Ballet Theatre, na cerimônia do NBT Annual Black & White Ball que está programada para 25 de janeiro de 2020 no Caesars Palace. As informações são do próprio site da instituição.

A artista superstar, que vendeu mais de 100 milhões de discos em todo o mundo, é a artista country com maior vendagem de todos os tempos.

Gostaria de agradecer à NBT por ter um prêmio que reconhece as realizações das mulheres”, disse ela em comunicado na sexta-feira. “O balé é uma disciplina tão formidável e sinto-me honrada em ser reconhecida como patrona desta arte. Vamos meninas!

Shania Twain é um ser humano de grande força, coragem e resiliência”, disse a co-fundadora e co-presidente da NBT Nancy Houssels em comunicado. “Seu talento interminável elevou o entretenimento a novos patamares e sua devoção às crianças que estão sofrendo é mais do que admirável. Ela não é apenas uma Mulher do Ano, é uma Mulher do Século.

Com uma rica história de homenagear mulheres pioneiras a partir de 1985 com Elaine Wynn, o Black & White Ball se tornou um dos eventos mais importantes da sociedade e da moda de Las Vegas. Uma série de atrizes, dançarinas, cantoras e comediantes famosas tem sido reconhecida ao longo dos anos.

Além disso, há nove anos, Twain fundou o Shania Kids Can, uma organização sem fins lucrativos que presta serviços para crianças em idade escolar na América do Norte que estão enfrentando dificuldades econômicas e insegurança alimentar. Desde 2013, a organização atua nas escolas de ensino fundamental e médio de Las Vegas, e o programa será oferecido na escola Doris French Elementary School.

Como a próxima Mulher do ano diz: “Ao criar um ciclo positivo para os alunos e fornecer suporte extra, estamos dando a eles uma chance melhor de sucesso pessoal no futuro”.

O Nevada Ballet Theatre (NBT) é uma companhia regional de balé localizada em Las Vegas e é uma das maiores organizações de artes cênicas do estado. A organização também opera uma Academia em suas instalações principais, além de um programa de educação e divulgação que atinge mais de 16.000 estudantes por ano em escolas do sul de Nevada. A empresa também colabora anualmente em performances com o Cirque Du Soleil.

Fonte: Nevada Ballet Theatre